quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Duvida

oi meninas,


nao tinha muito pra contar, mas resolvi passar para dar um oi, entre outras coisas.
Os dias estão passando rápido e logo ja é Natal. Uau! Esse ano voou, não é mesmo?!

Estou sem novidades. Sempre na correria entre cuidar da Elisa, da casa, encontrar as outras mães para a massagem nos bebes. 
Andei pensando sobre o conteúdo do blog. Desde o inicio queria que fosse um blog neutro, ja que nunca fui oficialmente tentante, mas agora com a Elisa por aqui, os assuntos rodeiam sempre a vida de mae. Fora desse mundinho, não acontece muita coisa para contar.
Nao estou reclamando, alias adoro essa nova vida, mas seria sim bom ter um tempo para as minhas coisas. 
Sobre tempo, andei conversando  muito com o marido. Precisamos achar alguem para cuidar da Elisa algumas horas por dia. Primeiramente porque quero voltar a fazer aulas de alemão, procurar um emprego. Segundo porque preciso sim de um tempo para mim.
Nao quero porem ficar muito tempo longe dela, entao estamos falando de algumas horas por dia.

Acontece que "bercario" por aqui é caro. Mesmo! A partir de 3 anos de idade é de graca, mas ate la terei ficado louca só em casa. Não faz sentido porem, arrumar um emprego para ganhar o valor que pagaria pelo Berçário.
Outra opcao seria "cuidadoras". Sao mulheres que fazem um curso, recebem licença na prefeitura para olhar crianças em casa. Tudo muito organizado e no máximo 5 crianças por pessoa. O problema é que seria o mesmo valor do Berçário, ou seja, caro, fora de um ambiente escolar e junto com crianças de outras idades. Não me agrada muito a ideia.
A terceira opcao seria ter uma au pair. 
Au pair é uma baba que normalmente vem de outro país, cuida da criança e aproveita a oportunidade para aperfeicoar a lingua e conhecer uma nova cultura. Recebe uma quantia por mês para os gastos pessoais ( cerca de 800 reais) e para pagar um curso. A família tem a obrigação de prover um quarto, comida e 15 dias de ferias ao ano.
Eu fui Au pair nos EUA por 2 anos e aprendi muito nesse tempo. Modestia a parte, fui uma  ótima au pair. Cuidei de uma menina de 1 ano no meu primeiro ano e de um menino de 1 ano no segundo ano do meu intercâmbio. 
Brincava bastante, preparava a mala da crianca com tudo ( e mais um pouco) antes mesmo da mae pedir, levava no parque, na biblioteca, etc. Cuidei de cada um como se fosse meu próprio filho e por isso acho dificil agora estar do outro lado, como "host mother" ao invés de au pair.
Gostaria de encontrar alguém assim como eu fui. Mesmo as vezes cansada, ou de saco cheio....rs. cumpria minha obrigação com gosto, afinal meu ganho também era diário: aprendizado. 
Achar uma boa pessoa para cuidar de uma criança nao é tarefa facil, ja que voce conhece um profissional com o tempo de convívio. De outra cultura entao, mais dificil ainda.
Bom, mas isso ainda é só uma das possibilidades e custaria um pouco mais do que as outras opcoes. Vantagens: horários flexiveis, exclusividade no cuidado com a Elisa.
Desvantagens: um pessoa estranha em casa, encontrar a pessoa certa.

Minha ultima opcao seria ficar em casa nos próximos 2 anos e meio e cuidar eu mesmo da Elisa. Nesse caso, não melhoraria meu alemão tao rápido, não poderia voltar a faculdade logo e nem procurar um emprego.

Oh duvida! 
Se estivesse no Brasil, as coisas seriam diferentes. Teria mais opções, mais baratas, mas não todo o resto que gosto daqui. Complicado! Não da pra ter tudo nessa vida.

Eh isso...
Bjao

Ah! Dia 13 de janeiro estamos pisando em terras brasileiras. Mal posso esperar!

5 comentários:

  1. Imagino o seu dilema... e espero sinceramente que consiga se decidir por aquilo que verdadeiramente for melhor para vcs e a sua princesinha!!!!! Bjos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ly! Tb espero achar um solucao! bjao

      Excluir
  2. Oi Blume!
    Sei que é difícil sua situação. Quando casei com meu marido, tinha acabado se sair da faculdade e passei uns 2 anos sem emprego, apenas com trabalhos curtos e descompromissados. E dei graças a Deus, quando conseguir um trabalho na minha área e com remuneração compatível com o mercado...
    Eu não tenho uma sugestão pra te dar, afinal, sua realidade deve ser bem diferente da minha, por causa do país e da cultura na qual você está inserida, mas posso te falar o que tenho visto muito por aqui, entre amigas e parentes. Todas estão esgotadas... E loucas para cuidar elas mesmas das suas crias...kkk...
    Eu acho que o equilíbrio é a chave de todos as adversidades, então, essa ideia de ter uma pessoa cuidando da pequena por algumas horas durante o dia, talvez te ajude a cuidar dos teus interesses fora a maternidade...
    Outra coisa, só uma ideia que tive mesmo... Você poderia colocar aqui no blog conteúdo de dicas aí da Alemanha. Passeios, life style, mercado de trabalho. Monetizar mesmo o blog. Seria o seu trabalho e o melhor... pertinho da Elisa!
    Eu adoro blogs que tem esse conteúdo, acho bem interessante!
    Espero que você encontre o seu caminho!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Maria, que maravilha que voce conseguiu se realizar profissionalmente apos os 2 anos de pausa. Quanto a Elisa, sabe que me sinto super culpada por querer deixa-la com alguém?! Um dia acordo decidida a ficar o máximo de tempo com ela, no outro penso que tb preciso garantir meu futuro ( e consequentemente o dela). Fiquei pensando no que vc falou: " amigas loucas para cuidar das crias". O pior que tenho amigas tb desesperadas para ter tempo ate mesmo para engravidar. Como disse, se eu estivesse no Brasil, teria um mercado de trabalho de portas abertas me esperando a qualquer momento ( ainda que para ganhar mal), mas aqui não sera assim. Falta a lingua, contatos, experiência. Sobre profetizar com o blog, acho que não rola porque não tenho tanto conhecimento sobre a vida por aqui. Não conheço tantos lugares, nem saberia explicar sobre burocracia e tal. Quem sabe um dia....
    Sua ideia ficara guardadinha, obrigada!
    Continuo aqui na sua torcida....sempre! Beijao

    ResponderExcluir