quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Como é a educação infantil na Alemanha

Gente, a correria nao mudou. 
Continuo trabalhando e adorando.
Prometi contar sobre a proposta pedagógica daqui.
Ha varios tipos de instituicoes de ed. infantil:  com ensino bilingue ( raro), algumas voltadas ao contato com a natureza, outras com uma abordagem mais abrangente, em que as criancas tem livre acesso ao grupo ao lado, com outras criancas, ou seja, se nao se identificam com o que o grupo esta fazendo, podem fazer outra coisa em outro grupo e tb as com tudo separadinho ( grupos). Porem, o que elas todas tem em comum?
Ensinar a crianca ser independente, a encontrar soluções, entender o valor das regras, ser criativo.

Dai voce vai me falar: " ah, mas no Brasil também fazem assim".
Talvez no papel, porque na pratica.....ai, ai,,

Vou explicar:

Aqui as criancas de 3,4, 5 tem acesso a jogos, brinquedos ( legos, brinquedos de casinha, carrinhos, materiais de desenho, pintura), massinha, etc a todo momento. Nao é delimitado com o que a crianca deve brincar.
Quando a Elisa comencou no maternal ( aqui comentam a partir de 1 ano) estranhei essa liberdade toda, porem como as criancas são menores, é tudo mais brando.
Ja com a Elisa do "jardim" achei tudo a maior bagunça. Um brincando de lego, 5 com bonecas, outros com creme de barbear, outros pintando ou desenhando...
Eis que arrumei um emprego como ajudante de sala e la estava eu....aprendendo esse novo conceito.
Para piorar, no meio disso tudo, uma mesinha com pratos, xícaras, canecas com cha, leite e e agua e um carrinho com outros pratos adicionais.
As criancas escolhem quando querem tomar cafe da manha ( ate as 10h da manha é delimitado). Elas mesmas pegam a bolsa, retiraram a lancheira, e comem enquanto alguns outros brincam.
A partir dai comecei a perceber o quanto isso é legal. Comecei a achar estranho delimitar o que a crianca pode brincar, quando tem fome e etc.

Claro, o almoco é servido para todo mundo junto, afinal....nao dá para conciliar tudo num momento em que temos 25 criancas famintas.

No periodo da tarde, mesmo num frio de 3 graus, as criancas brincam num parquinho que deixaria qualquer parquinho brasileiro com vergonha. Grama, plantas, brinquedo de madeira, área com areia e milhões de brinquedos de areia.

Ah, e quem arruma isso tudo?
As criancas...com um pouco de ajuda, claro.
Sabem que tem que guardar tudo qdo tocamos um sininho na "sala de aula"ou uma sirene do parquinho.
As vezes ha relutância? Claro, mas as criancas tem conhecimento que a obrigação/tarefa é deles.

Nao digo que as criancas são melhores aqui do que ai, mas noto a diferença de comportamento quando vou ao Brasil.
Crianca brasileira tem sim mais dificuldade em seguir regras porque nao entende a necessidade delas. Eh exatamente o que enfatizamos o tempo todo aqui. Regras devem ser respeitadas. Tipicamente alemã essa ideia.  Do momento que a crianca aprende cedo a chegar e dar bom dia para todo mundo, a pendurar a apropria jaquela e mochila no seu armarinho, retirar os sapatos de "rua" e colocar os sapatos de " sala de aula" ( aqui se usa 2 diferentes), se trocar sozinho, ate o momento que tem que dar tchau para as educadoras, falar " ate amanha", " bom fim de semana" e etc, estamos por perto para ensinar.
As criancas aqui se viram  sozinhas desde cedo.

As criancas brigam, batem, dao show as vezes? Claro, ainda são criancas, mas isso acontece com muito menos frequencia do que no Brasil. 
Temos tempo para ouvir as crianças, entender, fazer piadas, comentários, ensinar com calma, sem aquela correria de dar conta de 25 borboletinhas pintadas a tinta, naquele determinado dia e horário.
Eh cansativo mesmo assim, porque faço mil coisas ao mesmo tempo. Brinco de lego com um, vou para uma salinha conjunta para pintar com outras criancas no próximo minuto, mas posso dizer: FUNCIONA!
Eh preciso apenas coragem, uma nova organização da estrutura da sala de aula e persistência. As criancas aprendem com o tempo que as regras fazem as coisas funcionarem bem.

Eh isso!
Espero que tenham gostado do post.
Mandem perguntas se tiverem...beijos



quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Novidades

o tempo esta curto para vir aqui falar um oi e atualizar o blog.
desde a ultima postagem, em novembro ( desculpe a demora) muita coisa aconteceu.
Ja contei sobre meu novo trabalho num post anterior, mas volto aqui para dar mais detalhes.

Vamos por partes....rs
Desde que cheguei na Alemanha, em 2012 passei a maior parte do tempo lutando para aprender a língua, que nao é fácil. Fiz cursos, conheci pessoas de varias partes do mundo, cuidei da casa, engravidei 2x...kkkkk e sempre me preocupei com o momento de começar a trabalhar.
Nao porque eu nao quisesse trabalhar, mas sim porque eu tinha medo do desconhecido.
Eis que no meio do ano passado, ja com as criancas adaptadas na escolinha tomei coragem e saí a luta. Mandei currículos para algumas escolas de educação infantil e fiz 3 entrevistas. Uma vaga eu recusei porque o horário nao daria certo com uma rotina de mae , outras duas vagas eu participei de um dia "teste" trabalhando por algumas horas.
Fiz tudo que pude, ajudei a cuidar das criancas, interagi, brinquei, etc.
Numa escola ninguém falou comigo mais de 2 frases. Nao gostei e ate fiquei feliz de nao terem me selecionado. Em outra escola, adorei todos, fiz também o meu melhor e mesmo assim nao fui escolhida entre quase 10 candidatas....ok, ok...fiquei super triste, mas entendi que como estrangeira, que nao domina muito a língua, concorrer com nativo nao é fácil.
Eis que pertinho de casa, 4 min de carro, surgiu uma vaga e eles me ligaram...

La fui eu novamente para um dia "teste" e me ligaram na mesma semana para conversar.
Resumindo a historia, consegui a vaga e estou la trabalhando como assistente de sala em 2 grupos diferentes desde dezembro.

haha...Deus é bom! Lugar maravilhoso, onde eu queria alias ter matriculado meus filhos um ano atras e nao consegui vaga.
Meu contrato vai somente ate julho, mas se houver uma vaga, posso conseguir outro contrato.
Preciso falar que estou torcendo para dar certo? hehe...nao, ne?
Ja aprendi um milhao de coisas novas do conceito alemão de ensinar e posso dizer...Brasil esta anos luz atras.
Voces podem ate estar pensando: " ah, mas aqui é diferente! Alemanha é país de primeiro mundo e bla, bla,bla". 
Errado! Estou falando de coisas aplicáveis também no Brasil, que nao requerem dinheiro, mas sim coragem. Coisas pequenas mesmo, mas que fica pendente para um próximo post.

Outra novidade também é que resolvi mudar minhas criancas para essa escolinha onde estou. Por varias motivos. Um deles é que nao estamos satisfeitos com o trabalho realizado onde as criancas estão. Segundo, é que tenho que dirigir uns 10 minutos para chegar la e terceiro, é que onde trabalho eles tem um conceito super bacana, uma estrutura maravilhosa e pessoas bem qualificadas.
Independente se eu conseguir ou nao um contrato por la, meus filhotes ja estao "in".

Nunca fui a favor de mae ( ou pai) trabalhando perto dos filhos, mas hoje posso dizer. Eh imensamente dificil dar conta de tudo. Levar criança na escola, participar de reunião, buscar, ajudar nas festas, etc. Conciliar tudo no mesmo lugar é ( suponho) muito pratico. Tem o lado ruim? Tem. Mas o lado bom me enche os olhos nesse momento. Confio na qualidade da escola porque ja conheço bem.

E nessa correria, ando sem tempo de cuidar de mim ( ainda), a casa nao pára limpa ou arrumada, e eu estou bem cansada com uma carga horária de 6h e meia por dia. Porem, financeiramente ajuda e minha auto estima também. Estou melhorando devagar meu alemão, aprendi muito e interajo com outros adultos.

Bom , é isso! Fico devendo post sobre a proposta pedagógica daqui.

Beijocas!


terça-feira, 21 de novembro de 2017

A festa de 3 anos da Elisa

Ja faz meio ano que prometi, mas esta ai: as fotos da festa.

Tudo simples, mas me custou um tempão para fazer tudo.
Achar materiais aqui nao é tao fácil. Nao tem a variedade de coisas de festa que achamos no Brasil.
Ja comentei que decorar festa de criança nao é comum por aqui, ne?
Ta ai a dificuldade de achar artigos.

No final, gostei do resultado.
A Elisa amou e todos se divertiram muito, apesar de estar um vento danado nesse dia. Estranho, para um dia de verão.




Espero que gostem! 
Abracos! 

Volta ao mercado de trabalho

Gente,


estou igual politico: prometo, desapareco e não cumpro as promessas.
Fiquei devendo fotos do aniversario de 3 anos da Elisa, falar sobre alguns temas....Nao consegui!
Alem disso, fiquei nos ultimos meses envolvida com a adaptação das criancas na escolinha e nao voltei aqui para fazer post. Sorry!

Bom, muitas coisas aconteceram. Com as criancas na escolinha, consegui colocar a casa em ordem. Desembalei caixas, arrumei um pouco a lavanderia, penduramos cortinas, arrumamos o quarto de brinquedos. Foi bem produtivo!
Ah, alem disso, consegui finalmente passar no teste de direção, comprei um carro e ja estou independente dirigindo mundo a fora.
Quase isso....kkkkk....nao me aventurei em rodovia ainda....medoooooooo.

Vcs sabiam que aqui na Alemanha, a maioria das rodovias nao tem limite de velocidade? Claro, em alguns trechos sim, ou em certas condições climáticas, ou em caso de obras, etc mas em geral....os carros voam. Dai fico com medo de me aventurar por la, ja que nao tenho tanta pratica no volante.

Mas o que eu quero contar mesmo é sobre minha volta ao mercado de trabalho.
Alguem lembra que sou professora de educação infantil e professora de Inglês/ português? Pois é! Nem eu lembrava! kkkkk
Acontece que desde agosto estou procurando emprego. Fiz uns testes em algumas escolinhas, recusei a oferta de uma, recebi "nao" de outras duas, mas finalmente minha chance apareceu: uma vaga numa escolinha aqui perto de casa....uns 5 minutos de carro....alias, com disposição dá ate para ir a pé.

Eh um contrato temporario ate julho do ano que vem, mas ja vai valer ouro no meu currículo. Alem disso, se eu tiver sorte, consigo ficar por la se conseguir outro contrato depois.
Um frio na barriga. No Brasil eu tenho a língua, experiência e tudo mais que preciso. Aqui tenho que falar alemão ( lembrando que ainda nao falo bem), nenhuma experiência e ainda tenho que lidar com a diferenca cultural.
Comeco dia 01/12 a trabalhar. Ja estou vendo a vida virar de ponta cabeça, mas afinal, é assim que a maioria faz, nao é? Concilia casa, família e trabalho. La vou eu.....

Financeiramente falando , nao ficarei rica, mas ja ajuda o $$$ que vai entrar.
Alem disso vou falar mais alemão, conhecer gente nova, sair de casa.
Nada contra quem quer ou tem que ficar em casa, mas esse mundo nao da valor para "dona de casa". Infelizmente! O que é inadmissível ja que uma mulher em casa trabalha feito "burro velho", convenhamos. Mas claro! A sociedade acha fácil cuidar da casa, dos filhos o dia todo.
Eis que vou ter novamente o valor que nunca deveria ter perdido, voltando ao mercado de trabalho.

Continuo cansada e vou ficar mais ainda, mas feliz por ter dado mais um passo em terras estrangeiras.

Beijos e ate!


sexta-feira, 30 de junho de 2017

Cansaco de mae

Mae sabe como é a correria do dia a dia...
To exausta! E se fosse somente fisicamente eu nem reclamava tanto, mas gente.....o psicológico também não anda bem.
Cansada da rotina, dos horarios marcados, das mesma atividades, etc.
Sabe aqueles filmes em que a pessoa fica presa no mesmo dia, vivendo tudo novamente dia apos dia? Sou eu!

Claro, eu posso mudar a rotina das crianças, fazer algo novo e tal, mas o que cansa é o fato de que tudo se desenvolve em relação as crianças. Nada sera para o meu prazer, puro e cru.
Eh logico que amo meus filhos e tudo que faço com e por eles, mas não sobrou nada alem disso. Não existe mais " Eu gosto" e sim "eles gostam".

Euzinha fui anulada! Nem as coisas mais básicas por mim consigo fazer sem ser correndo, improvisando, como tomar banho, cortar as unhas, pentear os cabelos.

Sinto falta de ler. Ler livros, mesmo....daqueles de prender no sofa por horas. Isso não existe mais.
Gosto de artesanato, mas nao consigo mais fazer nada, alem claro do que fiz pra festa da minha filhota.
E mais do que tudo: sinto falta de dormir! Dormir, dormir, dormir....

Meu sono é picado desde que o Lucas nasceu. Ele ainda acorda 1x na noite pra tomar leite. Dou um tico na mamadeira. Menos de meia mamadeira, mas virou regra. Ando sempre cansada, pq alem dessa vez que ele acorda, as vezes acorda mais uma ou duas vezes so pra reclamar mesmo.
Ele ja esta com 15 meses e ja esta na hora de dormir a noite toda, mas dai tem também a chegada dos dentes....velha historia...

E com tudo isso, sinto que so reclamo ( como estou fazendo agora). Reclamo do e para o marido. Reclamo de como ando exausta, mas a trabalheira com as crianças continha la, me esperando.
Tento me agarrar na ideia de que em agosto a Elisa começa a ir pra a escolinha e em setembro sera o Lucas. Sera mesmo que terei tempo para mim?
Considerando que ja ando procurando emprego, não ne?!

Só desabafo.....ufa!
Volto contando da festa de 3 anos da Elisa e para postar fotos, claro!

beijos!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Viagem de avião com criancas

uau! Postagem em dias seguidos....luxo puro!
Bem, prometi contar sobre a viagem com as crianças, sozinha, num aeroporto gigante.

Vamos la....
Da onde moro ate o aeroporto mais próximo são uns 45 minutos. La eu embarquei no primeiro voo....de 1 hora e pouco.
Maridex nos levou, fizemos o check in da bagagem e nos despedimos.
Levei um carrinho leve, uma mochila e um canguru para carregar o Lucas, pois precisava do carrinho para por a Elisa.
"Ah, mas ela ja tem quase 3 anos e pode andar". Poder pode, mas num aeroporto gigante, tudo novo, gente pra todo lado, ela empacaria.
Acontece que tive que despachar o carrinho e so o pegaria de volta em Frankfurt ( no tal aero enoooorme) assim que saísse do meu primeiro voo.
Beleza! Saio do voo pequeno, meu carrinho me aguarda por la, e eu o uso para chegar no portão de embarque do outro voo. Facil! Nem tanto...

Primeiro: é dificil passar no raio X com criança.
Imagine voce tendo que tirar casado, cinto, celular, coisas da bolsa da criança ( mamadeira, sucos, papinhas, etc) e colocar tudo isso na bandeja em tempo record e ainda  segurar e cuidar das suas crias. Adicionado a isso, cuidar para não esquecer nada pra tras, esperar que voltem com a papinha ( que foi levada para inspeção), convencer sua filha a passar sozinha na porta do raio X e tudo isso com um bebe no colo.
Visualizaram? Entao...foi isso...hahahah
Ah, esqueci de mencionar que não pode passar com o canguru. O bebe tem que estar, no mínimo afastado do corpo da mae.

Superada essa parte, fui para o portão de embarque, distrai as crianças ate a hora de embarcar e tal...
No primeiro, voo...aviao pequeno...a Elisa ficou bem assustada com o barulho das turbinas. Chorou, mas depois se acalmou.
Quando chegamos em Frankfurt, ao descer do voo, estava chovendo, escuro, um vento, turbina do avião fazendo um barulho. Choradeira para descer as escadas novamente.
Ao sair do voo, notei um carrinho de bebe no chão da pista. Pensei: " cade o meu?" mas no tumulto, o ônibus ja cheio para levar todos para o terminal, eu cheia de bolsa, Elisa chorando...resolvi deixar para perguntar por la sobre o paradeiro do carrinho. BURRICE!
Tinhamos, por sorte, contratado um serviço de ajuda disponibilizado no aeroporto. 
Um funcionario me levaria ate o portão de embarque do próximo voo.
Ao avista-lo, ja fui perguntando onde achar o carrinho. Ele, com uma super ma disposição começou a andar pelo aeroporto comigo atras, carregando Lucas no canguru e Elisa pela mao.
Roda pra ca, pra la...e nada de achar o local para se informar direito.
Depois de começar a me preocupar com o tempo que tinha, ele sugeriu ir direto para o Portão e perguntar por la. Resumindo....eu teria que andar léguas com a Elisa pela mao. Por sorte, achamos uma cadeira de rodas dando "sopa" e coloquei a Elisa e mochila ali.
O funcionario me deixou na frente do raio X.
Heloooo, achei que o serviço seria ate o portão de embarque!
Ok....nao quis criar caso, pois ele disse que o portão de embarque era logo depois do raio X.

A mesma aventura...tira tudo, segura crianças, esvazia a bolsa....
Por sorte, os agentes alemaes eram uns amorzinhos e um deles ate segurou o Lucas pra mim enquanto eu embalava tudo novamente.

Perrengue seguinte: entrei no voo e meu assento não era o com espaço maior, para pendurar a " bassinet" ( bercinho de por o bebe disponibilizado pela companhia aérea,caso vc reserve).
Gente, fiquei ali..em pe uns 25 min, com o Lucas no colo, esperando a Aeromoça resolver o caso.
Ufa! Depois de muito esperar, ela conseguiu meu assento onde reservei.

Oba! Bercinho, assento para mim, outra pra Elisa ( criança com 2 anos completos ja paga inteira e tem assento), crianças exaustas e eu tb.

Dei papinha para o Lucas, troquei a fralda de xixi, ele dormiu imediatamente apos decolagem ( qdo o berco é montado), Elisa cansada, mal comeu mas tb dormiu rapido e eu fiquei ali....podre, com sono, mas ainda firme para assistir um filme tosco que escolhi.
Nao consegui dormir. Ansiedade, exaustão, desconforto do banco....
Lucas acordou uma vez para tomar a mamadeira, que eu deixei pronta e a Elisa capotou ate de manha.
No cafe da manha, ambos acordados e eu nem comi, pois não tinha como abaixar minha mesinha com o Lucas no colo. Também não estava com fome. 
Segui o resto da viagem tentando distrai-los como possível e cheguei em SP por volta das 8am. Feliz e cansada.

Farei um post sobre esse serviço de aeroporto. É útil para quem não fala nenhuma língua estrangeira, mas precisa sair do Brasil, ou para viajantes idosos, famílias com crianças, etc.
Tambem fico devendo um post sobre a bagagem de mao: o que levar, como embalar e tal.
Tem milhoes de dicas na net sobre o assunto, mas sempre vale reforçar.

bjocas

terça-feira, 25 de abril de 2017

Sumí mas voltei...

Gente,

tanta coisa aconteceu desde o ultimo post...
Viagem para o Brasil, mudamos de cidade, readaptação das crianças na nova casa...
Alias, estou apaixonada pela nova morada. A casa é tao linda! Tao gostosa! Tem espaço pra tudo. So falta mesmo organizar e é aí que tudo complica.
As crianças estão em casa desde janeiro ( janeiro e fevereiro estávamos no Brasil). Em marco, ja na casa nova, começou a trabalheira de ter a Elisa o dia todo comigo. Adicionado a isso, o Lucas que engatinhando não pára um minuto. Conclusão: não consigo arrumar nada.
Acreditam que faz 2 meses que mudamos e tem caixas de roupas que não desembalei?
Eles dois começam na escolinha somente em Agosto, entao ate la vou me virando como dá.

Estou planejando o quarto de brinquedos, ja compramos papel de parede e quero fazer umas coisas que vi no Pinterest.
Sim! Eu copio as ideas, mesmo! Criatividade falta...haha

Preciso fazer um post contando da viagem de 13 horas com os dois, sozinha...
E tb dos passeios em SP...

Fico devendo.

Queria soh passar para falar oi!
Oi!

Estou curiosa para saber o que anda rolando nos outros blogs.
Falta de tempo, gente! Ate mesmo para tomar banho....hahahahaha

Bjos